1. Blog
  2. Desenvolvimento pessoal
  3. COMUNICAÇÃO VIOLENTA OU ESCUTA DISTORCIDA?

COMUNICAÇÃO VIOLENTA OU ESCUTA DISTORCIDA?

08 de novembro de 2021
Desenvolvimento pessoal
por Namah
Fala-se muito sobre comunicação não violenta, hoje em dia.

Mas, vamos pensar: o que é violência, de fato?

Vejo que no Brasil as pessoas têm uma dificuldade em receber respostas diretas.

Só aceitam um “não” com tranquilidade se ele vier floreado de um monte de justificativas.

Fica todo mundo pisando em ovos, e falta transparência nos diálogos.

Por que é que a gente considera o “não quero” “não posso” “não vou” “não estou disponível” como falta de educação?

Por que é que deduzimos que as pessoas sempre nos devem explicação?

Culturalmente eu vejo que gringos as vezes são considerados grossos porque falam a verdade sem florear para agradar. 

Se não gostam, não mentem. Se não querem, não arrumam desculpa. 

Eu adoro a praticidade da comunicação dessas culturas e acho que poupam energia demais.

Comunicação violenta é aquela que agride - de forma explícita ou de forma passivo-agressiva.

A comunicação clara, direta e transparente só é agressiva aos ouvidos daqueles que esperam que o mundo pise em ovos para não os desagradarem, ou que trazem tudo para o pessoal.

Eu vejo muito valor nos princípios da comunicação não violenta mas vejo uma necessidade muito grande de falarmos sobre a escuta distorcida.

Porque para os que são excessivamente magoáveis, ou que se sentem o centro do mundo, ou que trazem tudo para o pessoal, as verdades por menos agressivas que sejam vão ganhar significado de ataque. 

Ando acreditando que se as pessoas escutassem de forma mais prática, muitos problemas e ruídos de comunicação e relacionamento seriam evitados.

Da próxima vez que você se sentir agredido, investigue: será mesmo que o problema está na fala do outro, ou é você quem precisa observar a sua escuta?
O que é
Namah?

shopping_cart Meu Carrinho

attach_moneyPagamento

0.41124200820923 - 8|5