1. Blog
  2. Lifestyle
  3. Escrita Intuitiva - Como cultivar o hábito de escrever

Escrita Intuitiva - Como cultivar o hábito de escrever

01 de março de 2021
Lifestyle
por Juliana Trivellato

No último texto que publicamos aqui, falamos sobre como o hábito de escrever nos ajuda a esvaziar a nossa mente, tão abarrotada, dos pensamentos desordenados e até desconhecidos que guardamos. Mas como criar e cultivar o hábito de escrever na prática? 

Existem algumas formas possíveis de encaixar a escrita em nossa rotina, mas vamos falar de uma em especial. Você já ouviu falar em Escrita Intuitiva? Nada mais é do que escrever o que te “der na telha”! Sem pensar, sem planejar. Buscar qualquer coisa que esteja dentro de você, e trazer para o papel. É um encontro: de você com o que te habita. 

O ponto chave desta prática é entregar e se desprender do resultado. Ninguém além de você vai ler – a não ser que você tenha vontade de dividir. É pelo ato de esvaziar em si, sem julgamento de valor, e pela curiosidade com o que pode surgir. Simplesmente escreva, solte a mão. Sem filtro. Sem criar expectativas e nem se censurar no processo -um baita desafio para nossa mente, que cria tantas histórias e é tão crítica. 

Nesse exercício todo pensamento é válido, tenha ele lógica ou não. Escrever sobre um sapato apertado, ou seu café da manhã, é tão importante quanto falar do desejo de mudar de carreira ou dos desafios de um relacionamento. Se algo está passando pela sua mente, e de alguma forma captou sua atenção, faz todo sentido escrever.

Pode ser desafiador escrever sem ter um tema como ponto de partida. Tudo bem começar com algo como "hoje não tenho nada pra falar e me sinto com sono" e outros com "da minha janela estou vendo um passarinho" ou ainda "essa noite tive um sonho estranho". Enfim, é preciso pegar a ponta do seu fio e ir desenrolando. Todos nós temos o que dizer.

Quatro passos para implementar o hábito de escrever na sua rotina

O segredo para criar um novo hábito é começar pequeno. Alimentar a sua curiosidade e se abrir para experimentar. Que tal começar escrevendo durante uma semana? Sete dias consecutivos, sempre em um mesmo horário, por alguns minutos. Faça o teste, e descubra por você mesmo como se sente. E depois dessa semana, você poderá decidir se continua, com base na sua própria experiência. Se não funcionar (o que é pouco provável), tudo bem, você experimentou.

Outra coisa importante sobre criar ou cultivar hábitos é eliminar as barreiras entre nós e o que pretendemos fazer. Isso significa deixar tudo que você precisa sempre à mão, sempre à vista, sempre fácil. Então vamos lá, com esse pensamento de simplificar ao máximo, você só precisa responder à quatro questões:

1 – Em qual ambiente posso escrever? - Considere um lugar que seja tranquilo, sem interrupções.  

2 – Em qual período do dia eu consigo tirar um tempinho para escrever? – Existe um horário no qual você tenha mais disposição, ou seja mais favorável?

3 – Qual ferramenta funciona melhor pra mim? - Pode ser um caderno, celular, computador, diário, etc., alguma delas te dá mais vontade de escrever, ou está mais fácil? 

4 – Quanto tempo por dia posso separar para começar a escrever? - O ideal seria em torno de 20 minutos, para começar. Mas se você tiver apenas 5, ou 10, use o que você tem hoje. 

Para te ajudar com algumas ideias: Quem sabe um bloquinho dentro da sua bolsa, pra escrever por 10 minutos, enquanto se desloca até o trabalho, ou no seu horário de almoço, ou no intervalo da tarde? Talvez deixar um caderno e uma caneta ao lado da sua cabeceira, e escrever antes de dormir? Ou logo que acordar? Ou então escrever no aplicativo de "notas" do celular - se conseguir fazer isso sem cair na tentação de escorregar para o feed do instagram... Também pode funcionar escrever no computador mesmo, como primeira atividade do dia. Pode ser um planner, um diário, enfim. O que se encaixa na realidade que você tem, hoje? Com certeza vai ter um jeito e um horário, um espaço, mesmo que pequeno, no qual você consegue se dar esse presente de experimentar um novo hábito que pode te fazer tão bem.

Tem dias que o tempo será pouco pra tanta coisa que vai sair. Tem dias, que será um esforço enorme "espremer" a si mesmo, até sair esse suco de pensamentos. E assim, vamos assistindo e aprendendo sobre a nossa impermanência: o hábito de escrever todos os dias nos mostra que não existem dois dias iguais

Que nos próximos dias você possa se surpreender com as suas próprias palavras. Que possa se encontrar com um novo mundo interno, profundo e inexplorado. E se quiser dividir com a gente como foi pra você esse exercício, vamos adorar saber!

@jutrivellato

O que é
Namah?

shopping_cart Meu Carrinho

attach_moneyPagamento

0.31567311286926 - 8|6