1. Blog
  2. Yoga
  3. Prazer, Ayurveda

Prazer, Ayurveda

10 de setembro de 2020
Yoga
por Paty Perdigão
Introdução ao Ayurveda

Ayur, o quê? Ayur-veda. Ayur, vida. Ciência, veda. Ciência da Vida.

É… tão amplos quanto seu significado são os estudos milenares com base em observações com o intuito de preservar a vida por meio do nosso físico, ou seja, alcançar a saúde plena. Hoje, a eficácia do Ayurveda é conhecida não só pela prevenção, mas também pela cura das doenças.

Continue a leitura para saber como o Ayurveda funciona, como se relacionada com a saúde e muito mais!

Como o Ayurveda funciona na prática?

A base de tratamento do Ayurveda são os 3 biotipos, chamados de doshas

  • vata;
  • pitta;
  • kapha.  
     

Cada um tem suas características e, quanto mais você aprende sobre elas, mais fácil fica de identificar qual é o seu dosha predominante, do seu marido, filhos, vizinhos.  

E o que isso tem a ver com ter saúde ou doença?

Se os doshas estão em equilíbrio, estamos saudáveis. Porém, quando algum deles se desequilibra, surgem os sintomas, seguidos de doenças. Toda doença que você conhece hoje está relacionada com o desequilíbrio de algum dosha. De uma simples dor de cabeça a uma doença autoimune; de um ataque de raiva à depressão. E o Ayurveda nos dá soluções individuais e personalizadas para reequilibrar os doshas.

Todos nós temos os 3 doshas, porém em quantidades diferentes. Combinações únicas. E equilibrá-los não significa deixar todos iguais, mas, sim, retornar à quantidade que estava no momento do nascimento. Voltar para nossa própria constituição.

É isso que me encanta. A forma de olhar para o indivíduo e cada sintoma, em vez de generalizar as doenças e prescrever remédios iguais. Sua base de comparação vai ser sempre você mesmo, então fica claro que o que é bom para você pode não ser bom pra mim, percebe? Mesmo se o mundo inteiro está dizendo que aquilo ali é considerado saudável.

Como se constituem os doshas?

Agora que já te apresentei o Ayurveda, vou te mostrar os três doshas. É importante perceber que cada dosha tem pontos positivos e pontos que podem trazer desafios. Equilíbrio é a chave para explorar o potencial de cada dosha e evitar a manifestação das qualidades negativas. Quão mais equilibrados estivermos, maiores serão as chances de atuarmos segundo as características positivas de cada dosha.

Vata

Vata é um dosha constituído pelos elementos ar e éter. É um dosha de característica seca e fria.

Instabilidade e movimento. Os “vatinhas” são geralmente agitados. Em essência, são pessoas magras, altas ou muito baixas, de pele seca. 

Sentem mais frio e suas mãos e pés costumam estar gelados. Andam rápido, falam muito, se mexem constantemente. Costumam gostar de mudança e da falta de rotina.

O ponto forte do vata é ser curioso. Eles aprendem muito rápido e sabem de tudo um pouco. São sensíveis, criativos e gostam de natureza. Amam viajar. 

O ponto nem tão forte assim é que são indecisos, inconstantes nos relacionamentos e nas emoções. São mais frios. Têm dificuldade de planejamento, organização e de seguir conselhos.

Em desequilíbrio, ficam com a saúde frágil. É comum terem problemas digestivos e de má absorção de alimentos, prisão de ventre, gases. Na parte mais emocional, tendem a sentir ansiedade e medo, que muitas vezes geram insônia. A memória fica falha, e se o desequilíbrio permanece por muito tempo, tendem a ter doenças do sistema nervoso, como Parkinson, Alzheimer, entre outras.

Todos nós, independentemente da quantidade de Vata que temos na nossa constituição, passamos por momentos vata. Seja pelas cidades onde moramos, secas e frias, seja pela estação do ano em que estamos — outono no Brasil, por exemplo. Ou pela fase da vida — a terceira idade é um momento vata.

Alimentação, estilo de vida, tipo de exercício físico e ambiente de trabalho também são grandes influenciadores dos desequilíbrios. Uma pessoa que já é vata, comendo salada e frango grelhado (comida seca), tomando bebidas geladas, estimulantes (café), fazendo atividades que aceleram e trabalhando em projetos de muitas mudanças, que começam e nunca terminam, têm grandes chances de se desequilibrar.

Pitta

Pitta é um dosha constituído pelos elementos fogo e água. É um dosha de característica quente.

Combustão e realização. Os pittas são geralmente competitivos. Em essência, são pessoas de estatura mediana, com facilidade de ganhar músculos e peso estável. Os olhos de pitta já entregam: são brilhantes, de olhar profundo e desafiador. O metabolismo é acelerado, a digestão é rápida e têm sempre muita fome, principalmente no almoço. Por ser um dosha de água + fogo, os pittas são calorentos e podem transpirar bastante. Sua face tende a ficar vermelha com facilidade.

O ponto forte do pitta é sua disciplina. São habilidosos, concentrados e inteligentes. Por sua capacidade crítica de questionar e desafiar, costumam ser ótimos líderes. Aliás, eles adoram o poder. O foco e a coragem lhes permitem resolver problemas complexos e estressantes. Gostam de realizar e por isso tendem a ser workaholics.

O ponto nem tão forte assim é a sua irritabilidade. Pitta tende a explodir, sentir raiva. Sua mania de querer tudo perfeito faz com que se ache melhor que os outros. Pode ser muito ambicioso. Adora uma competição, mas com foco extremo em ganhar.

Em desequilíbrio, os pittas costumam ter problemas de pele, alergias, queda de cabelo, suor excessivo, inflamações e diarreias. Febre (calor) é sempre uma reação pitta, mesmo que sua causa seja pelo desequilíbrio de outro dosha. Se o desequilíbrio permanece por muito tempo, tendem a aparecer doenças como gastrite, psoríase, hepatite, acne e até mesmo infarto. 

Cidades quentes e úmidas, verão e fase de vida adulta intensificam pitta. Uma pessoa que já é Pitta, comendo comida picante, fazendo esportes competitivos e liderando projetos que intensifiquem o comportamento autoritário também tem grandes chances de se desequilibrar.

Kapha

Kapha é um dosha constituído pelos elementos água e terra. É um dosha de característica fria e úmida

Organização e estabilidade. Os kaphas são essencialmente tranquilos. Geralmente são pessoas de estatura forte e sólida, com boa massa muscular. Os cabelos são macios e a pele tende a ser oleosa. O metabolismo e a digestão são lentos. Gostam de ter uma vida confortável e tranquila, com rotina definida, organização e planejamento.

O ponto forte do kapha é sua mente calma e estável. São pessoas carinhosas, protetoras, amigas e conciliadoras. Costumam exalar fé, amor e compaixão. Em equilíbrio, têm ótima memória.

O ponto nem tão forte assim é sua autoestima. Os kaphas têm tendência a se sentirem desvalorizados e rejeitados. São muito apegados aos fatos e às emoções e buscam a comida para se sentirem reconfortados.

Em desequilíbrio, costumam ter problemas pulmonares, gripes frequentes, congestão nasal, alergias respiratórias, retenção de líquidos, excesso de peso, tumores, sonolência e preguiça. Na parte emocional, podem se sentir desmotivados, deprimidos e apegados de forma excessiva, o que pode gerar possessividade.

Cidades frias e úmidas aumentam Kapha. O inverno no Brasil também, por consequência. E a fase da vida marcada por Kapha é a infância. Percebe agora porque as crianças tendem a ter tanto muco?

A gestação também é uma fase Kapha, pois está relacionada ao aumento de massa e dos tecidos. Saber disso ajuda as mulheres a entenderem o próprio corpo e até as mudanças de comportamento trazidas pela gravidez.

E aí, já descobriu qual é seu dosha predominante?

A nossa recomendação é evitar testes online porque, ao responder as perguntas, você pode acabar descobrindo o dosha que predomina hoje, em você, em vez de ter clareza sobre seu dosha predominante em origem.A forma mais precisa para saber como as três energias são distribuídas na sua individualidade é consultar um terapeuta ayurvédico

Por Paty Perdigão
@patyperdigao

 

Tags: ayurveda doshas vata pitta kapha
O que é
Namah?

shopping_cart Meu Carrinho

attach_moneyPagamento

0.053296089172363 - 8|8